Reportagem Final Regiões Lustosa 2017 - Grande Dia De Corridas Deixam Os Títulos Em

Reportagem Final Regiões Lustosa 2017 - Grande Dia De Corridas Deixam Os Títulos Em "Casa"

Pela oitava vez muitos amantes do Mx puderam assistir à aguardada Final das Regiões realizada no...

Final Das Regiões Lustosa 2017 - Grandes Corridas De Mx Na Festa Dos Regionais

Final Das Regiões Lustosa 2017 - Grandes Corridas De Mx Na Festa Dos Regionais

Um excelente dia de Motocross foi aquilo que se viveu no dia de hoje no Crossódromo Da Quinta...

Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

Eis que chega o grande dia. A partir de hoje, 21 de Outubro, as máquinas rolam no Complexo...

Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

As máquinas já rolaram na tarde deste sábado no Complexo Voltas & Rodas naquele que foi o...

Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

As horas vão passando e o grande dia está cada vez mais próximo. Lustosa prepara-se uma vez...

  • Reportagem Final Regiões Lustosa 2017 - Grande Dia De Corridas Deixam Os Títulos Em

    Reportagem Final Regiões Lustosa 2017 - Grande Dia De Corridas Deixam Os Títulos Em "Casa"

    sábado, 04 novembro 2017 17:30
  • Final Das Regiões Lustosa 2017 - Grandes Corridas De Mx Na Festa Dos Regionais

    Final Das Regiões Lustosa 2017 - Grandes Corridas De Mx Na Festa Dos Regionais

    domingo, 22 outubro 2017 23:53
  • Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

    Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

    sábado, 21 outubro 2017 13:00
  • Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

    Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

    sexta, 20 outubro 2017 20:12
  • Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

    Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

    quarta, 18 outubro 2017 12:00
penta control.png

Apoios


















Próxima Prova

2017 01.01.2018 08:00 38 Dias

INFORMAÇÃO

Reportagem Tarouca 2017 Regional Elite - João Barros Cada Vez Mais Próximo Do Título

Para quem se recordar dos primeiros anos do Regional PentaControl Mx decerto se lembrará que Tarouca fazia parte do seu calendário com várias provas de Mx, vindo mesmo mais tarde a organizar prova do Nacional da especialidade. Pela mão de Agostinho Cardoso, mais conhecido por Makito, esta localidade foi crescendo em tradição na modalidade mas acabou por desaparecer durante dezenas de anos. Passado todo este tempo o Clube Motorizado Tarouca procurou recuperar essa tradição e criou o Complexo Motorizado Agostinho Cardoso "Makito" honrando desta forma a memória do grande impulsionador de Mx desta terra. Foi desta forma que a PentaControl concordou com a realização da quinta ronda da presente época em Tarouca tendo a respetiva organização surpreendido tudo e todos com as condições apresentadas na pista e recebendo rasgados elogios de muitos pilotos que consideraram mesmo esta como melhor que algumas do Nacional.

 

Passando à vertende desportiva propriamente dita foram quinze os pilotos que se apresentaram para disputar a classe Elite num dia onde o sol brilhou e o calor aquecia ainda mais o ambiente. Como habitual durante a manhã realizaram-se as necessárias verificações técnicas e documentais assim como duas sessões de treinos que permitiam aos pilotos tomar conhecimento deste novo circuito assim como definir a ordem de entrada para a grelha de partida para as corridas da tarde. Como tem sido habitual este ano João Barros tem-se apresentado num patamar superior à restante concorrência e foi sem grandes surpresas que rubricou a volta mais rápida em ambas as sessões, havendo no entanto muito equilibrio pelos postos seguintes. Na sessão mais importante, a cronometrada, Paulo Lopes mostrou-se à vontade com a pista e conseguiu ser o segundo mais rápido mas com uma diferença muito reduzida para Francisco Salgado que era o terceiro e José Montero que rodava nos lugares cimeiros ao ser o quarto. A completar o top 5 mas já um pouco distanciado ficava o único hobby a participar nesta classe de nome Fábio Lourenço. Infelizmente esta classe ficava logo amputada de um piloto nos treinos já que Bruno Pereira teria de ser encaminhado para o hospital por sofrer uma lesão, pelo que aproveitamos para enviar as melhoras a este piloto e a todos os outros que tenham sofrido alguma mazela neste dia.

 

Tudo se encontrava a postos na tarde de domingo para se assistir a grandes mangas de Mx e na primeira as lutas começavam com o holeshot já que Francisco Salgado e João Barros chegavam lado a lado à primeira curva na busca da liderança inicial. Barros foi quem se saiu melhor pois na primeira passagem pela linha de meta já liderava as operações e começou desde logo a ganhar aos poucos margem suficiente sofre Salgado que o permitiam abordar a fase final da prova de forma tranquila e sem pressões. Da mesma maneira também Salgado aproveitava da melhor maneira a escaramuça que havia atrás de si para deixar a concorrência para trás, terminando com uma boa folga sobre um conjunto de pilotos que trocaram várias vezes de posição ao longo da corrida. Inicialmente António Pereira era quem ocupava o último lugar do pódio mas aos poucos esse posto e os seguintes ficaram entregues a Fábio Lourenço, Paulo Lopes, José Montero, André Almeida e Gonçalo Varanda, assistindo-se a uma bonita luta entre este quinteto que só terminou mesmo com a amostragem da bandeira axadrezada. Lourenço foi conseguindo manter-se pelo terceiro posto durante quase toda a corrida apesar do constante pressing exercido pelos perseguidores, acabando por claudicar a três voltas do fim para Paulo Lopes e a duas do término para José Montero. Após ultrapassarem o piloto da KTM estes dois concorrentes lançaram-se numa disputa mano a mano conseguindo abrir uma pequena vantagem sobre Lourenço, lutando até ao final pelo terceiro posto que não fugiria a Lopes tendo Montero de se contentar com o quarto lugar. Relativamente a Lourenço a tarefa continuou a ser complicada pois os outros dois pilotos que o seguiam, André Almeida e Gonçalo Varanda, também tentavam tudo para subir ainda mais na classificação, mas o esforço acabou por se mostrar inglório já que o quinto posto não fugiu a Lourenço calhando o sexto a Almeida e o sétimo a Varanda. Guerra foi algo que se assistiu em quase toda a linha pois se nos primeiros lugares havia incerteza nos seguintes a história não era diferente. Apesar do bom arranque realizado António Pereira não conseguiu conter os seus adversários atrás de si e aos poucos foi-se afundando na tabela juntando-se a um grupo que rodava junto entre si e que procurava obter melhores resultados, assim como Filipe Souto que arrancou bem mas à segunda volta era somente oitavo mas pressionado por pilotos cujos arranques menos conseguidos os deixavam um pouco atrasados. Para além de Souto também o já citado Pereira assim como Daniel Nogueira, Carlos Moreira, Firmino Salazar e Agustin Montero foram-se mantendo juntos durante uma boa parte da corrida até que Nogueira conseguiu ter um ligeiro ascendente sobre a concorrência e deixou a principal batalha entregue a Souto, Pereira e Moreira já que também Salazar, a recuperar de uma pequena lesão, e Agustin Montero também começavam a perder o comboio de quem seguia à sua frente. Nogueira acabou mesmo por levar a melhor sobre os restantes ao ser o oitavo enquanto que António Pereira conseguia resistir às investidas de Filipe Souto e Carlos Moreira terminando estes na nona, décima e décima primeira posições.

 

A segunda manga começou com um domínio claro na primeira curva por parte de Francisco Salgado para rubricar o respetivo holeshot trazendo na sua retaguarda um determinado João Barros acompanhado por António Pereira e Filipe Souto que voltavam a realizar arranques junto dos melhores. No entanto a liderança de Salgado foi curta pois na primeira passagem pela meta Barros já comandava o pelotão repetindo a história da primeira manga com os segundos de avanço sobre Salgado a aumentarem volta após volta para concluir de uma forma completamente à vontade e a salvo de qualquer contrariedade de última hora. Com o claro domínio do piloto da KTM não restava a Salgado ter de se contentar de novo com a segunda marca deixando novas emoções na luta pelas posições seguintes. O hobby Fábio Lourenço voltou a mostrar-se em bom plano ao rodar em terceiro durante as primeiras voltas da corrida embora atrás de si seguisse novo grupo de pilotos que não baixava os braços e tentava suplantar este piloto que reside no estrangeiro e vinha aqui correr aproveitando as suas férias. No decorrer da quarta volta Lourenço acabava por não aguentar as investidas de quem o perseguia e permitia a ultrapassagem de Paulo Lopes e André Almeida para, duas voltas depois, também ver José Montero ultrapassar, ele que vinha a realizar uma boa recuperação após um arranque menos conseguido. A partir do meio da prova a luta pelo último lugar do pódio ficou entregue a um trio encabeçado por Paulo Lopes que logrou conter todas as tentativas de ultrapassagem dos oponentes, terminando atrás deste José Montero que em cima da linha de meta conseguiu mesmo levar a melhor sobre André Almeida depois de várias tentativas para o ultrapassar, principalmente na reta de arranque em que várias vezes rodaram lado a lado. Ultrapassado pelos adversários Fábio Lourenço teria de se contentar com a sexta marca já com uma confortável vantagem sobre um trio que, após rodar em conjunto com outros pilotos na primeiras voltas, tiveram uma ascendente final que lhes permitiu afastar e deixar a luta somente para os três com várias trocas de posição. Destes no final quem levou a melhor foi Gonçalo Varanda que se viu forçado a recuperar vários lugares depois de rodar em último durante duas voltas fruto de uma queda, galgando posições sobre os adversários até que a três voltas do final suplantou Daniel Nogueira para ser o sétimo colocado deixando o piloto da Kawasaki somente com a oitava posição. Também envolvido nesta guerra, e depois de mais um péssimo início, Carlos Moreira conseguia subir alguns postos para terminar em nono relegando Filipe Souto para a décima posição quando se aproximava do final da corrida.

 

Dada a ordem de arranque para a terceira e última prova da tarde quem melhor saiu da grelha voltou a ser Francisco Salgado ao rubricar o segundo holeshot do dia, enquanto que o líder João Barros tinha um início menos produtivo a saia no meio do pelotão com o cair da grelha. Se isso poderia levar a crer num desfecho diferente da corrida tal não aconteceu pois apesar de Salgado ainda ter dominado a primeira volta na segunda era já Barros quem comandava as operações para nunca mais daí ser desalojado repetindo o domínio avassalador das duas primeiras mangas ao ganhar tempo sobre o perseguidor que o colocavam cada vez mais perto do ambicionado título final. Salgado tinha assim de se contentar novamente com o lugar intermédio do pódio embora desta feita não pudesse baixar os braços pois os principais perseguidores mantinham-se com linha de visão para aproveitar qualquer deslize que surgisse do piloto da Kawasaki. Fábio Lourenço conseguiu realizar novo arranque junto dos melhores para rodar em terceiro durante a fase inicial da prova, no entanto atrás de si o duo André Almeida e José Montero vinham endiabrados levando o público ao rubro ao rodarem por várias vezes lado a lado na busca da melhor posição acabando mesmo por ultrapassar o piloto da KTM. Contudo quem conseguiu levar sempre a melhor foi Almeida para ser o terceiro classificado nesta manga na frente de Montero, tendo Fábio Lourenço que ficar de novo com o quinto lugar adiante de Carlos Moreira que, com um arranque dentro do pelotão, não tinha tantos problemas para ascender na classificação final. Quem voltou a não ter dos melhores inícios foi Gonçalo Varanda que depois de recuperar alguns postos não iria além da sétima posição na frente de Daniel Nogueira que usou de toda a sua experiência para subir do fundo da tabela até oitavo após trocar com vários pilotos ao longo da prova. Apesar de rodar parte da prova à frente dos oponentes e depois de ultrapassado sempre a pressionar de volta Filipe Souto não conseguia melhor que o nono posto adiante de Agustin Montero que foi incapaz de acompanhar o ritmo dos pilotos da frente mesmo tendo sido dos melhores no arranque.

 

Terminada que estava mais uma corrida e feitas as contas finais foi sem surpresas que os dois primeiros lugares do pódio foram ocupados por João Barros e Francisco Salgado respetivamente em primeiro e segundo, cabendo a José Montero o último lugar do pódio com uma curta diferença sobre André Almeida e Paulo Lopes. De referir que Fábio Lourenço, após conciliar os resultados com os restantes pilotos da classe Hobby participantes na Promoção, sagrou-se o vencedor desta classe reservada a pilotos não federados. Em termos de Campeonato ainda nada está definido mas João Barros tem caminho aberto para se sagrar Campeão em 2017 já que o segundo colocado, Francisco Salgado, tem um atraso de sessenta e cinco pontos quando estão setenta e cinco em jogo. Pelos restantes postos Gerson Pinto apesar de não ter estado presente nesta ronda mantém o terceiro posto com algum avanço sobre os restantes cujas diferenças já são mais curtas.

 

Concluída esta quinta ronda era hora de começar a preparar o desfecho do Regional PentaControl 2017 com a última prova a ser realizada, como habitualmente tem acontecido, no primeiro fim de semana em Valpaços englobada nas festas da cidade e que leva sempre muito público à Pista do Cabeço. O espetáculo certamente não faltará pelo que convidamos todos a se deslocarem até Trás Os Montes e apreciarem mais um grande espetáculo de Motocross.

 

 

          1º Classificado - João Barros                   2º Classificado - Francisco Salgado                  3º Classificado - José Montero

tarouca1 2017-elite 89 1    tarouca1 2017-elite 248 1    tarouca1 2017-elite 191 1