Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

Eis que chega o grande dia. A partir de hoje, 21 de Outubro, as máquinas rolam no Complexo...

Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

As máquinas já rolaram na tarde deste sábado no Complexo Voltas & Rodas naquele que foi o...

Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

As horas vão passando e o grande dia está cada vez mais próximo. Lustosa prepara-se uma vez...

Resultados Regional Mx Ribatejo 2017 - Alqueidão

Resultados Regional Mx Ribatejo 2017 - Alqueidão

Pela segunda vez em 2017 a localidade de Alqueidão recebe uma prova de Motocross, desta feita...

Resultados Motocross Sardoal 2017

Resultados Motocross Sardoal 2017

A PentaControl regressa este fim de semana à localidade de Sardoal para a realização de mais uma...

  • Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

    Resultados Final Regiões 2017 - Lustosa

    sábado, 21 outubro 2017 13:00
  • Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

    Final Das Regiões Lustosa 2017 - As Máquinas Já Rolaram No 1º Dia

    sexta, 20 outubro 2017 20:12
  • Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

    Horários E Pilotos Inscritos - Final Das Regiões 2017 Lustosa

    quarta, 18 outubro 2017 12:00
  • Resultados Regional Mx Ribatejo 2017 - Alqueidão

    Resultados Regional Mx Ribatejo 2017 - Alqueidão

    domingo, 15 outubro 2017 08:00
  • Resultados Motocross Sardoal 2017

    Resultados Motocross Sardoal 2017

    domingo, 08 outubro 2017 08:00
penta control.png

Apoios


















Próxima Prova

2017 01.01.2018 08:00 70 Dias

INFORMAÇÃO

Reportagem Nelas 2017 Regional Promoção - Francisco Pacheco Estreia-se No Lugar Mais Alto Do Pódio

Vinte e três pilotos deslocaram-se até à entrada da Serra da Estrela para se defrontarem num Crossódromo completamente renovado perante uma bonita moldura humana que nem o sol e o calor conseguiram afastar. As dificuldades foram imensas para a organização colocar o traçado em condições de se participar pois a água que era colocada no piso depressa secava o que fazia com que existisse muito pó. Face a isso a PentaControl optou por encurtar o programa realizando apenas duas das três mangas previstas, aproveitando esse tempo para atacar as zonas mais críticas e permitindo assim que as corridas se desenrolassem dentro do mínimo de condições de segurança.

 

Como é usual a parte da manhã ficou reservada às sessões de treinos livres e cronometrados que ditariam a ordem de entrada para a grelha de partida das corridas da tarde. Desde cedo se verificou que o equilíbrio era a nota dominante com quatro pilotos a terminarem dentro do mesmo segundo nos treinos livres, algo que voltou a suceder nos cronometrados com cinco pilotos a ficarem separados por menos de dois segundos (de referir que o quinto colocado era nada mais nada menos que o principal dominador do Campeonato até ao momento). A mostrar-se muito confiante e à vontade no Crossódromo do Vale do Gorgulhão Francisco Pacheco rubricou a melhor volta na sessão mais importante do dia sendo logo seguido por Pedro Azevedo e Eduardo Monteiro. Rodolfo Castro e Max Ferraz encerrariam o top 5 dos treinos.

 

Dada a ordem de partida para a primeira manga o mais rápido a atingir a primeira curva era Rodolfo Castro adiante do estreante Ricardo Pacheco, de Max Ferraz e Francisco Pacheco. No entanto, percorrida a primeira volta, Max Ferraz já controlava as operações e aos poucos ganhou um pequeno adianto que o manteve a salvo dos ataques lançados pelo quinteto que vinha atrás em amena luta, sendo estes controlados por Francisco Pacheco que também conseguiu subir na tabela logo na primeira volta para rolar sempre no segundo posto em que terminaria. Menos sorte teve Rodolfo Castro que depois de ser o líder inicial perdeu tempo e posições na quinta volta quando era terceiro classificado, vendo assim Jorge Conde e Pedro Azevedo subirem a terceiro e quarto respetivamente. De notar que até ao final a ordenação dos quatro primeiros não sofreu alteração, ficando assim a tabela escalonada com Ferraz em primeiro, Pacheco em segundo, Conde em terceiro e Azevedo em quarto. Após descer a quinto tudo poderia levar a entender que Castro não mais desceria na tabela, contudo atrás de si vinha em modo de recuperação Eduardo Monteiro que na primeira passagem pela meta não ia além da décima marca. Após muita perseverança e esforço o piloto da Yamaha conseguiu mesmo subir a sexto a duas voltas do final por troca com Castro que aqui estreava uma moto de Mx2 ao contrário da 450 que habitualmente usava e que o levou até à sexta posição. Um pouco mais atrás novo grupo se envolvia numa bonita contenda pelas melhores posições, sendo eles David Gonzalez, Ricardo Gonçalves, Ricardo Marques e Tiago Monteiro. As trocas de lugar foram uma constante e só próximo do final é que se começaram a definir os lugares com o primeiro a quebrar a ser mesmo Gonzalez que começava a perder ritmo e lugares não indo além de décimo terceiro. Bem melhor vinha Monteiro que depois de um mau arranque começou a recuperar algum do tempo perdido para subir a sétimo quando estávamos a três voltas do término por troca com Ricardo Gonçalves que rolou sempre entre o sétimo e o oitavo posto em que concluiu. Também muito regular, de visita desde o Regional Ribatejo, Ricardo Marques ficaria em nono relegando Horácio Chaves para o posto seguinte depois de andar em guerra todo o tempo com José Cunha.

 

A segunda manga iniciava com o holeshot destacado de Pedro Azevedo adiante de Ricardo Marques, Jorge Conde e os dominadores da primeira manga Francisco Pacheco e Max Ferraz. O andamento e liderança de Azevedo que durava ainda na primeira volta poderia levar a crer que a vitória estava a um pequeno passo, mas no decorrer da segunda volta o piloto da Honda perdia muito tempo e posições para os seus mais diretos adversários. Com isto beneficiava Jorge Conde que passava para a liderança levando a reboque Francisco Pacheco que tinha assim uma boa oportunidade para atingir a vitória. Se falar é fácil Pacheco passou das intenções à prática ao subir a primeiro na terceira volta não mais daí saindo apesar da aproximação na fase final por parte de Max Ferraz. Depois de ser quinto no arranque o piloto da KTM via as aspirações comprometidas na primeira volta ao ser somente décimo, obrigando-o a esforço redobrado e a muitas lutas para subir na tabela acabando por alcançar o segundo quando estávamos a duas voltas do final. Após rodar em segundo grande parte da corrida com alguma margem sobre os perseguidores Jorge Conde acabou por sucumbir às investidas do líder do Campeonato para terminar somente em terceiro, levando a melhor sobre um trio que vinha numa acesa disputa. Grande parte do tempo Ricardo Marques era quem encabeçava este grupo onde andou igualmente durante algumas voltas Max Ferraz, mas à medida que se aproximava do final da prova as investidas eram cada vez mais fortes acabando por sucumbir a Ferraz a quatro voltas do fim e a Eduardo Monteiro quando faltavam apenas três voltas para terminar. Com um melhor início desde cedo Monteiro se envolveu nesta contenda e, após algumas trocas à mistura, levou a melhor sobre o seu principal opositor para ser quarto, cabendo a Marques o quinto posto no fim. Igualmente envolvido nesta disputa, mas quase sempre na cauda deste pequeno pelotão, Rodolfo Castro terminaria em sexto acabando por não conseguir desfeitiar os oponentes pelos melhores lugares, posto aliás em que o piloto da Suzuki saiu da primeira curva após o arranque. Novamente regular Ricardo Gonçalves terminaria em sétimo depois de uma prova em que teve poucas trocas com outros pilotos apesar da intensa guerra que se vivia com vários pilotos logo atrás de si, relegando o azarado Pedro Azevedo para o oitavo posto. Apesar do excelente início este piloto da Honda teve vários contratempos que o fizeram perder muito tempo e ficar aquém dos lugares que lhe são normalmente reconhecidos, deixando atrás de si Celso Moreira e Tiago Bastos que foram trocando de lugares ao longo da corrida para se fixarem em novo e décimo respetivamente somente nas últimas voltas com Moreira a perder mesmo um posto na última passagem para Pedro Azevedo.

 

Terminadas que estavam as duas mangas do dia chegava o momento de se fazer a contagem final acabando por ser Francisco Pacheco a ocupar o lugar mais alto do pódio em igualdade pontual com Max Ferraz, levando vantagem pelo facto de ter sido o grande vencedor da segunda manga. Após duas mangas muito consistentes foi sem surpresa que vimos Jorge Conde ocupar o último posto do pódio adiante de Eduardo Monteiro e Pedro Azevedo. Em termos de Campeonato, e apesar de não ter vencido, Max Ferraz viu a sua vantagem ser dilatada para trinta e três pontos sobre Jorge Conde, cabendo a Pedro Azevedo o terceiro posto a apenas onze pontos do segundo. Rodolfo Castro e Eduardo Monteiro, próximos entre si, fecham o top 5 da classe neste momento.

 

Concluído mais este dia era hora de arrumar tudo e preparar da melhor forma a próxima ronda que se realizará no segundo fim de semana de Julho, no mítico Crossódromo Internacional de Carrazeda de Ansiães, um palco de grandes emoções e espetáculo que decerto se repetirá para a realização da quarta ronda do ano.

 

 

    1º Classificado - Francisco Pacheco                    2º Classificado - Max Ferraz                          3º Classificado - Jorge Conde

nelas1 2017-promocao 73 1    nelas1 2017-promocao 300 1    nelas1 2017-promocao 28 1